Principais notícias do dia 14 de Agosto de 2015 - Jornais

ECONOMIA / MERCADO DE TRABALHO

Indústria paulista demitiu 30,5 mil trabalhadores em julho, diz Fiesp – O Estado de S.Paulo
Indústria paulista fecha 30,5 mil vagas em julho – Valor Econômico
O nível de emprego na indústria paulista caiu 1,07% em julho, o que equivale ao fechamento de 30,5 mil empregos no mês em relação a junho. Esse foi o pior resultado para o mês de julho desde 2006, quando começa a série da Pesquisa de Nível de Emprego, elaborada pela Fiesp. No acumulado de janeiro a julho, a indústria de São Paulo fechou 92,5 mil postos de trabalho, depois de ter encerrado 2014 com 130 mil vagas a menos. Para a Fiesp, a deterioração econômica e as turbulências políticas são, em igual medida, as principais influências negativas.

Unilever vai investir R$ 600 milhões em Pernambuco – Valor Econômico
A Unilever vai investir cerca de R$ 600 milhões em uma nova fábrica de alimentos em Escada (PE), município próximo ao Porto de Suape. O montante inclui a construção de um novo centro de distribuição que funcionará como 'hub' da multinacional nas regiões Norte e Nordeste.

Não defendo impeachment, mas governo está no caminho errado, diz CNI – Folha de S. Paulo
A falta de força política do governo para aprovar mudanças é hoje uma das maiores dificuldades na busca de um rumo para a saída da crise, segundo o presidente da CNI, Robson Andrade. O executivo afirma ser contrário à possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas que o governo está em um "caminho errado" em relação ao ajuste fiscal. O empresário diz ainda que, durante a crise que derrubou o ex-presidente Collor, o país tinha um Congresso mais estruturado e lideranças políticas expressivas.

Protesto em SP reúne empresários e trabalhadores – Folha de S. Paulo
Empresários e trabalhadores ligados a três centrais sindicais fizeram protesto nesta quinta-feira (13) na avenida Paulista em defesa do emprego e da indústria. A manifestação foi organizada pela Abimaq, associação que representa as indústrias do setor de máquinas, e pela Força Sindical, além de contar com a participação da UGT e da CGTB. Os organizadores estimaram a participação de 5.000 trabalhadores de empresas da Grande São Paulo e algumas cidades do interior. Segundo a PM (Polícia Militar), foram 2.000.

Inadimplência S/A – O Globo
A desaceleração da economia brasileira está fazendo a inadimplência das empresas crescer e o estoque de dívidas atrasadas dar um salto. Números do Banco Central mostram que o total dos chamados “créditos podres”, débitos bancários com atraso de mais de 90 dias, subiu de R$ 29,6 bilhões em junho de 2014 para R$ 37,1 bilhões em junho de 2015, último dado disponível. O avanço de 25,5% no período de 12 meses é considerado expressivo pelos especialistas, sobretudo quando se leva em conta que, no mesmo período, a oferta de crédito às empresas cresceu num ritmo bem menor, de 8,9%. Hoje, o estoque total de crédito às empresas é de R$ 1,63 trilhão.

 

Governo propõe dividir parte do lucro do FGTS com trabalhadores – O Estado de S.Paulo
O governo vai apresentar ao Congresso uma proposta para mudar a forma de remuneração da conta dos trabalhadores no FGTS. Com a iniciativa, tenta evitar a aprovação de um projeto apadrinhado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que corrige o FGTS pelo índice da caderneta de poupança e, na prática, dobra a remuneração do Fundo para os depósitos feitos a partir de janeiro de 2016. Cunha afirmou que colocará esse projeto para votação na semana que vem.

Entidades empresariais conclamam ao diálogo nacional – O Estado de S.Paulo
A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), FIABCI-BRASIL, Secovi-SP, SindusCon-SP e Abrainc (Associação Brasileira das Incorporadoras) publicam anúncio conjunto de página inteira manifestando “crença na democracia, intransigente defesa da livre iniciativa, repúdio à elevação de impostos, apoio ao combate à corrupção e ao diálogo suprapartidário, sempre com respeito às necessidades dos brasileiros, às leis e à Constituição”. De acordo com as entidades, é necessário buscar soluções de consenso entre os Poderes Executivo e Legislativo, que precisam urgentemente superar o estágio de conflito.

VW e Ford vão parar produção em São Bernardo – O Estado de S.Paulo
As fábricas da Volkswagen e da Ford em São Bernardo do Campo vão paralisar a produção durante toda a próxima semana, em mais uma medida para se adequar à queda na demanda. Cerca de 8 mil funcionários da VW e 3 mil da Ford ficarão em casa. As empresas aproveitarão o feriado de aniversário da cidade, no dia 20, para dispensar os operários pelo sistema de banco de horas (para compensação futura).

Presidente do BC diz que inflação atinge pico neste trimestre, mas cai em 2016 – O Globo
No fim do ano que vem, Banco Central espera que IPCA acumulado em 12 meses fique em 4,8%.